× iCasei

Baixe o App do nosso casamento e busque: didimas

Baixar

Madrinhas e Padrinhos

Os melhores amigos não são aqueles que conhecem todas as nossas histórias; mas sim aqueles que vivenciaram todas elas ao nosso lado. Conheçam um pouquinho deles na visão da noiva e do noivo...

Madrinhas da Noiva
Luíza Kano (LuKano)Amiga-irmã! Eu já sabia que ela seria minha madrinha, mesmo quando ainda nem existia um noivo! Rs!

Bom, eu e a Lu nos conhecemos em 2006, ano que ela entrou na faculdade. Nossa primeira conversa começou em um churras do Gui Okai (nosso "irmão"). Tínhamos acabado de passar por uma situação semelhante e conversamos por horas. Desde então, ficamos muito próximas e compartilhamos muitos momentos juntas. Uma das coisas que nos uniu bastante foi a Atlética. Ela foi a secretária da minha gestão, o que não deve ter sido tarefa fácil; mas trouxe histórias muito engraçadas! Então sei que posso contar sempre com ela. Hehe!

Fato curioso: ela é madrinha do Doki, meu cachorrinho, meu "filho"! E pra quem me conhece, sabe que esse é um voto de confiança muito importante!

Patricia Hayashida (Paty)Se no dia que conheci a Paty me perguntasse se eu imaginava que um dia ela seria uma grande amiga, eu diria que não, pq ela é muito parecida comigo e tem um gênio muito difícil. Sempre que a gente discutia, nenhuma dava o braço a torcer. Mas aos poucos, foi me conquistando sem querer. Ainda discordamos em algumas conversas, mas aprendemos a ter paciência uma com a outra, né Paty? Comecei a ver nela qualidades que eu prezo muito; assim como eu, ela perde a amizade, mas não perde a sinceridade. Hehe! Já fomos muito mais "esquentadinhas" também; e hoje damos risadas das nossas histórias, afinal, não levamos desaforo para casa. Então se eu tiver algum problema, sei que posso contar com ela, principalmente para um gel! (Porque se depender da Gica e da Carol, elas vão me segurar e eu vou sair no prejuízo! ¬¬)

Giovanna Verniz (Gica)Conheci a Gica na faculdade. Diz ela que o nosso primeiro contato foi num dia que eu dei carona para ela e quase bati o carro na rotatória da saída da USP e pestanejei contra o motorista do outro carro. Ela disse que pensou: "Mano do céu! Que mina louca!" E assim começamos nossa amizade... Hahaha!

A Gica, como muitos já sabem, é aquela amiga que consegue fazer "piada" de tudo, até mesmo de coisas inesperadas. É praticamente impossível ter uma conversa séria com ela. O lado "bom" é que mesmo se você estiver na pior, ela consegue te mostrar algum lado "positivo" da situação. Por este motivo, tenho certeza que esse dia tão importante vai ser muito mais animado com os comentários inoportunos dela. Rs!

Curiosidade: Graças a ela, as minhas repentinas mudanças de humor foram apelidadas, carinhosamente (ahã!), de "exú do bem" e "exú do mal".

Caroline Campana (Carol)Eu e a Carol ficamos muito próximas nos primeiros anos da faculdade; além de ter que ver a "cara feia" dela todos os dias da semana nas aulas, a gente saía quase todos os finais de semana e até alguns dias da semana; era difícil fazer prova no dia seguinte. Com o tempo, tínhamos algumas boas táticas (ou pelo menos uma de nós. rs! Ela sempre dormia na minha casa ou vice-versa. Muitas caídas da cama, pés sujos e dormidas no banheiro. Mas foi durante os 4 dias mais estressantes da minha vida que eu percebi que a Carol não era uma simples amiga que fiz na faculdade. Poucos sabem as loucuras e sacrifícios que temos que fazer para que a competição aconteça a nossa tão querida InterUSP. E ela estava lá, ao meu lado!

Ela e a Gica, sabendo do meu "pavio curto", sempre se aproveitam disso para me aloprar e estimular a minha clássica "virada de olhos!".

A mais recente da Carol foi ela fazer eu perder um jogo de tabuleiro que eu estava ganhando; claro que ela podia prejudicar outros 6 jogadores ao mesmo tempo também, mas não sei por qual motivo quis focar em mim; logo eu, super tranquila em relação a competitividade. Resultado: saí da mesa e fui "dormir tranquilamente". Algumas horas depois, ela veio rir da minha cara e perguntar se eu fiquei brava. E eu... virei os olhos. =P

Ingrid Fang (Guizis)A Gui e seu instinto de mãe me adotaram. Algumas vezes eu fui atrapalhar o romantismo entre ela e seu digníssimo respectivo, Thiago Brito; mesmo assim, eles me colocavam para dormir, e às vezes até me davam comida de verdade. Ela também aceitou o árduo papel de vice-presidente esportiva e teve que aturar o social (que eu odiava) de algumas reuniões da LAAUSP. Graças a isso, eu nunca tive que pisar naquela sala!! Essa era única área da AAA que eu confiava de olhos fechados, porque era ela que estava lá.

Mas nem sempre foi esse amor! Já brigamos muito em uma época que eu era mais coração de pedra e ela chorava porque cortava uma laranja errada. E confesso, eu e mais duas amigas (pela descrição das madrinhas, dá para adivinhar. rs!) pentelhamos muito ela fazendo comentários muito construtivos sobre o seu shortinho nano e seus looks (loka) do dia. E como tudo na vida, conseguimos entrar em um equilíbrio; ela menos e eu mais sensível. Quem diria!!! E mesmo com tantos "tapas e beijos", não tinha como não tê-la ao meu lado neste dia tão importante.

Luiza Portela (Lulu)Quando você conhece a Lu, a primeira característica que você sente é uma serenidade plena. Ela é uma pessoa que consegue manter a calma nas piores situações e transmitir isso. Bom, pelo menos ela é assim 90% do tempo, né? Já passei por situações com ela que, em meus dias normais, me deixariam um pouquinho alterada; mas consegui me controlar só porque era ela. Enquanto as minhas outras queridas amigas apenas riam da situação, eu conseguia absorver a plenitude dela e me controlar. Então espero que ela continue sendo essa pessoa querida e tranquila, e que me passe novamente essa mesma energia no dia do casamento. Além de casar com o André (Amor, te amo!), um dos meus sonhos é ser plena que nem a Lu quando eu crescer. Piada boba, mas real!

Padrinhos do Noivo
Leandro CatrocchioApelido: Lê
De onde? Familía
Quando? 1986
Por que está aqui? Dividiu quarto comigo por 20 anos

Rafael FigueiredoApelido: Rafinha
De onde? Parquinho do Barão
Quando? 1987
Por que está aqui? Me ofereceu primeira cerveja

Flavio NogueiraApelido: Flavinho / Micão
De onde? Colégio São Domingos
Quando? 2000
Por que está aqui? Morou duas temporadas (Alan Harper) na minha casa e me hospedou quando precisei

Paulo Henrique DavilaApelido: Paulinho
De onde? FEA-USP
Quando? 2005
Por que está aqui? Me aguentou de carona por uns 4 anos da faculdade

Gustavo AntonelliApelido: Panda
De onde? USP
Quando? 2007
Por que está aqui? Me apresentou para a Didi

Vinicius BisogniApelido: Vinão
De onde? Itaú
Quando? 2010
Por que está aqui? Me convenceu a fazer um bate-volta para Coritiba para ver o Palmeiras ser campeão